27/05/2013

O Pequeno Pássaro



Era uma vez um pequeno pássaro, que voava alegremente pelos céus todos os dias. Ele cantava todas as manhãs, e despedia-se das estrelas todas as noites com promessas de que voltaria para concertar a elas no dia seguinte.
Um dia, outros pássaros apareceram no céu. Eles carregavam as mais variadas cores em suas penas, enquanto o pequeno pássaro era pintado apenas de branco. Os outros pássaros tinham vozes melhores e se davam muito bem. O pequeno pássaro cantou com alguns deles, e até se apaixonou por alguns, porém eles sempre iam embora, e o pequeno pássaro acabava cantando sozinho todas as noites.
Dias e dias se passaram, e pássaros das mais variadas cores apareceram no azul céu que o pequeno pássaro costumava brincar. Eles desfilavam com suas magníficas cores todas as manhãs, e cantavam para as estrelas a noite. O pequeno pássaro ficava em um canto, murmurando suas canções e lamentos a estrelas que já não se interessavam tanto por sua voz.
O pequeno pássaro invejava as belas cores de seus companheiros, e se entristecia ao ouvir suas suaves vozes, mesmo quando eles as utilizavam para elogiá-lo. O pequeno pássaro não conseguia acreditar que os outros o achavam belo e talentoso, pois reconhecia que havia outros pássaros bem melhores que ele.
Gradualmente, o pequeno pássaro branco adquiriu algumas penas pretas, o que tornou difícil para ele voar. A cor preta pesava no pequeno pássaro, e os pássaros coloridos comentavam sua mudança com pesar. Eles pensavam que o pequeno pássaro branco estava tentando ser como eles, e cantaram essa noite às estrelas sobre como suas cores neutras desagradavam a eles. O pequeno pássaro preto-e-branco escondeu-se em seu ninho nas nuvens, e cantou tristemente sobre como queria apenas ser aceito.
O pequeno pássaro deixou de ser branco com o tempo, e passou a ser somente preto. Ele já não conseguia mais voar, e os pássaros coloridos caçoavam de sua falta de habilidade. O pequeno pássaro, cansado de tentar inutilmente agradar aos pássaros coloridos, desceu de seu ninho e pulou para fora da nuvem. Como não conseguia voar devido ao peso de suas asas negras, caiu por um bom tempo até atingir o chão. O pequeno pássaro tornou-se preto e vermelho, e nunca mais cantou para as estrelas a noite.

4 comentários:

  1. Olá adorei o blog se ainda não me segue http://enfimos18.blogspot.com.br/ só me seguir que retruibuo ; e minha fan page : https://www.facebook.com/pages/-Enfim-os-18-/359115350843957

    ResponderExcluir
  2. Texto lindo... me fez refletir bastante sobre algumas coisas na minha vida. :)
    Já sigo!

    sempre-divando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto ! Seguindo aqui (: Que Layout mais fofo ^^
    http://meudocemundobyalice.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. OG! Que texto profundo *OO* ~~♥
    Você escreve muito bem, viu? Parabéns >.<
    Beijos, já estou seguindo :D

    Visite o meu blog: http://tentando-esquecer.blogspot.com

    ResponderExcluir